ORTOPEDIA PEDIÁTRICA

A Ortopedia Pediátrica é uma sub-especialidade dentro da Ortopedia, destinada a cuidar e tratar alterações músculo esqueléticas doe recém nascidos, crianças e adolescentes . Entretanto muitos pais ainda desconhecem a especialidade, ela é representada pela Sociedade Brasileira de Ortopedia Pediátrica (SBOP), a qual promove congressos anualmente e diversos cursos de atualizações. Conta com profissionais altamente capacitados.

A Ortopedia Pediátrica é portanto uma especialidade abrangente que estuda desde as alterações fisiológicas (normais) de crescimento/desenvolvimento até as mal-formações congênitas, distúrbios do desenvolvimento, problemas posturais, doenças neuromusculares como Paralisia cerebral, Mielomeningocele e também as lesões traumáticas como entorses e fraturas envolvendo crianças e adolescentes.

Criança índia brasileira
Criança índia brasileira

Não trate crianças como adultos pequenos

Há que se ter em mente que crianças apresentam constituições, metabolismo e características próprias, o que faz com que o profissional responsável pela mesmo tenha muita habilidade em cuidar delas, e nunca devem ser tratadas como adultos pequenos, um exemplo: crianças aceitam desvios da consolidação ósseas (osso colar torto) que não são aceitáveis em adultos, pois ocorre a remodelação óssea. Logo muitos ortopedistas não pediátricos indicam cirurgias desnecessárias.

Na infância os ossos e músculos estão em contínuo crescimento e desenvolvimento, e portanto os problemas ortopédicos são diferentes aos dos adultos. Daí a necessidade e uma especialização dentro da Ortopedia geral orientada para o tratamento dos problemas específicos das crianças e adolescentes em desenvolvimento.

O Ortopedista Pediátrico recebe um treinamento diferencial (duração de 1 ano além da residencia de Ortopedia e Traumatologia que dura 03 anos) em problemas pediátricos, logo após o termino do seu treinamento é submetido há uma prova (teórica e pratica) pela Sociedade Brasileira de Ortopedia Pediátrica (SBOP), a qual atesta se o mesmo é capacitado para cuidar de seu filho. Essa é uma prova onde muitos candidatos são reprovados, logo não conseguem obter o título de Ortopedista Pediátrico.

É recomendado que o Pediatra responsável pelo acompanhamento do seu filho possua um Ortopedista Pediátrico de confiança para assim poder encaminhar e/ou discutir alguma dúvida pertinente ao desenvolvimento osteo muscular da criança.

Entre os principais problemas relacionados ao sistema músculo-esquelético das crianças e adolescentes tratados pelo Ortopedista Pediátrico, podemos citar:

  • Deformidades nos pés (pé torto congênito, pé plano-pé chato, pé cavo, etc.)
  • Alterações na Pisada (pés para dentro, pisada na ponta dos pés)
  • Deformidades nos quadris (Displasia do desenvolvimento do quadril - D.D.Q., Doença de Legg-Perthes, etc.)
  • Deformidades angulares (Joelho valgo ou varo - joelhos tortos)
  • Deformidades rotacionais (Torção femoral interna, Torção tibial externa, etc.)
  • Deformidades da coluna (Escoliose, Cifose , Dorso curvo, etc.)
  • Doenças Neuromusculares (Paralisia Cerebral, Mielomeningocele, etc.)
  • Infecções e Tumores ósseos e articulares
  • Fraturas (Epifisiólise femoral proximal, fratura galho verde, etc.)
  • Entorses e Lesões musculares
  • Hiperfouxidão ligamentar
  • Doença de Osgood-Schlatter
  • Doença de Sever
Criança brasileira
Criança brasileira